Seniores

Wilhelm Germanov

Data de Nascimento: 14 de Março de 1957.

O técnico Germanov, como é conhecido entre os atletas, iniciou a prática do remo em 1973. Integrou logo em 1976 a seleção nacional de remo da Bulgária, onde se manteve até 1985. Alcançou vitórias nas mais importantes regatas do calendário internacional como Henley, Nottingham, Manheim, Ratzeburg, Vichy, entre outras. O cume da sua carreira internacional aconteceu com a conquista do 6º lugar no Campeonato do Mundo de 1979, na antiga Jugoslávia, e o 5º lugar nos Jogos Olímpicos em 1980, Moscovo.

Licenciou-se pela Academia de Desporto da Bulgária como professor de Educação Física e Treinador de Remo.Em 1987, tornou-se vice-presidente da Escola de Desporto de Plovdiv, integrando a equipa de 18 treinadores que preparavam atletas de várias modalidades para a alta competição.

No ano de 1990, foi contratado pelo Real Clube Fluvial Portuense como técnico principal. Colocou o clube na liderança consecutiva do ranking nacional de clubes durante mais de uma década, tendo conquistado mais de 200 titulos e dezenas de atletas seus representaram a seleção nacional, dois dos quais chegaram às Olimpíadas de Atlanta. Entre 1994 e 1996, integrou a equipa técnica da seleção nacional portuguesa.

Wilhelm Germanov está no Infante desde 2009, assumindo a coordenação dos treinadores e a orientação da equipa sénior. Teve um papel importante na obtenção do lugar cimeiro no ranking nacional de clubes em 2011 e no prosseguimento das vitórias do clube na Taça de Portugal.

Juniores

António Ramalho

Data de Nascimento: 1 de Março de 1957.

A figura deste treinador é uma constante no Infante desde 1972, altura em que se inicia como atleta. Enquanto remador do clube, atingiu o título de campeão nacional várias vezes. No entanto, coloca o destaque na conquista do primeiro título nacional para Infante em 8+, em 1978, e o sucesso alcançado em 2- sénior com o companheiro Avelino Moreira, junto de quem arrebatou dois títulos de Campeão Luso-Galaico e atravessou fronteiras para representar Portugal, sendo a primeira equipa do Infante a alinhar num Campeonato do Mundo.

A sua carreira de atleta terminou em 1989 e a de treinador arrancou em 1990. Iniciou-se nas classes mais jovens e foi responsável pela formação de muitos atletas de gabarito internacional. O seu trabalho e interesse em aumentar os conhecimentos técnicos, assistindo a várias conferências internacionais sobre remo, fez-se notar ao nível da Federação Portuguesa de Remo, que o convidou diversas vezes a integrar a equipa técnica. Foi galardoado em 2005 pelo Instituto do Desporto de Portugal, com o Diploma “Reconhecer o Mérito dos Jovens no Desporto”, pela ação exercida junto dos jovens praticantes.

A sua ascensão a treinador principal do Infante surge, assim, naturalmente, na passagem do milénio. Passou a assumir a coordenação do clube e acumulou ainda o desenvolvimento do remo adaptado.

Em 2009, um problema de saúde forçou-o a interromper a atividade por um ano. O seu regresso ao ativo fez-se com a equipa de juvenis em 2010/2011, com grande notoriedade. Para 2012, assume voos mais altos, coordenando a equipa de juniores do Infante.

Juvenis

Nuno Coutinho

Data de Nascimento: 26 de Novembro de 1976.

O atual treinador da equipa juvenil foi uma das mais proeminentes estrelas desportivas do clube. Com início da prática do remo em 1990, Nuno Coutinho cedo se destacou entre os colegas, representando a Associação de Remo do Distrito do Porto no estrangeiro em 1992. Já em 1993 “vestiu” as quinas portuguesas e representou o país até 1999.

Entre muitos resultados excelentes ao nível internacional destacam-se o primeiro lugar na Taça do Mundo de Munique, em 1997, na categoria de sub-23, e uma série compacta de presenças na final A da Taça das Nações. Em Portugal, alcançou 30 vezes o título de campeão nacional e está, ainda hoje, entre os melhores resultados alcançados no Campeonato de Remo Indoor.

Em 2005, aceitou o desafio de formar as camadas jovens do Infante e desde então busca pelos conhecimentos necessários para aperfeiçoar o ensino do remo. Destaca-se a sua presença no Seminário Internacional de Treino de Jovens em Lisboa, no ano de 2007 e na 15ª Conferência FISA para Treinadores Jovens, em TelAviv, Israel, no ano de 2010.

Iniciados

Carla Mendes

Data de Nascimento: 9 de Janeiro de 1978.

Carla Mendes “caiu nas malhas da modalidade” em 1992. Logo em 1993, representou a Associação de Remo do Distrito do Porto, na Regata de Macon, França. Na época de 1994/1995, integrava já a equipa feminina júnior da seleção nacional. Fez diferentes regatas internacionais, todas com desempenho ao nível do pódio, culminando com a participação no seu primeiro Campeonato Mundial em 1995, em Poznan, Polónia.

Desde este primeiro ano de júnior fez parte da nata do remo feminino português, sempre que a Federação Portuguesa de Remo abriu possibilidade às mulheres de alinharem em provas internacionais. Este percurso teve interrupção em 1998, quando por motivos académicos viveu em Roma. Durante dois anos esteve federada em Itália, pelo Circolo Canottieri Roma. De regresso à pátria, participou no ressurgimento da Associação Náutica do Douro.

Em 2003 integrou a equipa do Clube Naval Infante D. Henrique com a qual conquistou títulos nacionais todos os anos, tanto na água como no remo indoor. No ano de 2006, e após resultado satisfatório no Mundial de Eton, Inglaterra, integrou o grupo português de promessas olímpicas, para os Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, sonho suspendido pela gravidez. De regresso em 2007/08, após o período de maternidade, voltou aos pódios nacionais com as colegas de equipa. Na época posterior, foi convidada a integrar a equipa de apuramento olímpico, que a leva de novo além fronteiras, representando a equipa das quinas em três Taças do Mundo e dois Campeonatos Mundiais.

Desde a época de 2012 acumula à competição, a orientação dos iniciados do Infante, num apoio à formação do remo jovem do clube gondomarense.

Infantis e Benjamins

Jorge Pereira

Data de Nascimento: 27 de Agosto de 1967.

Aos 15 anos, o atual treinador dos infantis e benjamins e também atleta dos veteranos veio remar para o Infante, seguindo as passadas do seu pai que remou pelo clube e também o dirigiu. A sua carreira de atleta foi promissora, atingindo o primeiro título nacional com apenas dois anos de remo, em 4+, no Campeonato Nacional de Fundo. Conseguiu ainda um “suado” título em 4x sénior, um barco com grande competitividade, desde sempre. A sua inclusão na seleção regional favoreceu ainda o norte com uma vitória do 4+. Quando tentou a integração no grupo nacional de remo, um infeliz acidente de mota travou-lhe o percurso ascendente de atleta.

17 anos depois regressou “a casa” para integrar o grupo de veteranos, porque o Infante e o remo lhe ficaram no coração.Para além de representar um reforço importante na equipa mais experiente do clube, apoiou ainda a formação de novos veteranos na modalidade. O convite para liderar as camadas mais jovens, especificamente os benjamins e infantis, surgiu em Março de 2011. Como mais-valia tinha já a experiência de formar novos atletas quando era sénior e em Setembro de 2011 a sua carreira de treinador deu um passo importante com a aquisição do Grau 1 no curso de treinadores de remo.

Veteranos Masculinos

Avelino Moreira

Data de Nascimento: 27 de Fevereiro de 1960.

O nosso orientador dos veteranos viveu o desenvolvimento da modalidade desde 1974. Munido de uma personalidade forte e determinada, combateu a mediocridade generalizada na competição do remo português da altura, treinando sempre intensamente e estando sempre na dianteira dos pódios. Integrou, por isso, a seleção nacional em 1978. Viajou até França em condições precárias para representar Portugal num 4+, numa vivência em primeira mão das condições que o nosso país ainda precisava edificar para se tornar competitivo.

No ano de 1982, ao lado de António Ramalho, fez história no Infante ao constituir-se como um dos dois primeiros atletas do clube a participar num Campeonato do Mundo. Junto deste companheiro atingiu também sucesso em dois confrontos Luso-Galaicos. Aos 29 anos, porém tomou a difícil decisão de se afastar, por razões profissionais, devido à impossibilidade de compatibilizar estes dois mundos.

Remador crónico, Avelino Moreira, continuou a sua devoção ao clube e ao nosso desporto, impulsionando a classe dos veteranos e recuperando a frota mais desgastada do clube para aumentar o número de novos praticantes. Aplica entre os seus companheiros a mesma filosofia de treino sério e regular, sem tréguas, que seguia enquanto atleta sénior.

Veteranos Femininos

Joaquim Sousa

Data de Nascimento: 13 de Outubro de 1958.

Conhecido como Sousa, o treinador das atletas veteranas esteve ligado às mulheres remadoras desde que se inteirou da modalidade. Veio para o Infante em 1978, ligando-se mais intimamente ao remo no ano seguinte. Em 1980, decidiu assumir um papel mais intenso no clube e tirou o curso de treinadores. Esta formação abriu-lhe portas para formar as mulheres do clube gondomarense. Passou a treinar as iniciadas, juvenis e juniores.

O trabalho com esta classe especial do remo deu frutos e, desta forma, o ano de 1984 marcou o momento em que lhe são confiadas todas as tripulações femininas. A par desta intensa tarefa, Joaquim Sousa assumiu ainda um papel dirigente no Infante, entre 1984 e 1988. O técnico remeteu para o ano de 1985 como o período auge do seu trabalho. Nos Campeonatos Nacionais de velocidade em Pedrógão Grande, todas as suas atletas foram medalhadas com ouro, dando-lhe o primeiro lugar do ranking júnior e sénior das mulheres. Os feitos da sua equipa valeram-lhe a chamada para a equipa mais importante do país, através do seu contributo na preparação da mítica Conceição Batista. Com ela, esteve em dois Campeonatos do Mundo, em Colónia e Milão.

Afastou-se da modalidade em 1992, mas foi requisitado novamente para o apoio da equipa feminina mais experiente do Infante em 2009. Depois de mais de três décadas sobre os primeiros sucessos como líder de equipas de remo, soma mais uma vez vitórias com a dedicada equipa de veteranas.